Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Vanderlei acumula ótimos números em pouco tempo no novo clube

O atacante brasileiro Vanderlei é considerado a maior esperança de gols para o Semen Padang (Indonésia) e vem dando conta do recado
vanderlei-estreia-na-indonesia-dando-assistencia-e-confiando-em-reacao-Futebol-Latino-20-09

Contratado há menos de um mês com a missão de tirar o clube indonésio Semen Padang das últimas posições da liga local, o atacante Vanderlei vem fazendo o que dele se esperava. Em quatro partidas vestindo a nova camisa, o brasileiro já marcou três vezes, deu uma assistência e fez saltar o aproveitamento da equipe de 21 para 67 %.

Leia mais: Atacante francês descarta consumo de drogas e bebidas durante passagem em clube da América
Ex-Grêmio e Botafogo estabelece meta de gols no futebol português

Com números de tamanha expressão, o ex-jogador do Atlético-GO comentou o excelente início no país asiático:

“Vim pra cá tendo consciência da esperança que depositavam em mim. Fui contratado para ajudar o time a tomar outro rumo na competição e fico feliz em ver que isso está acontecendo. Antes da minha chegada a equipe havia vencido duas das 17 partidas disputadas e nas quatro em que atuei derrotamos dois adversários e empatamos com outros dois. Os rivais passaram a respeitar mais a nossa equipe. Vivemos uma outra fase e acreditamos piamente que podemos não só evitar o descenso como alcançar uma colocação digna ao final do campeonato”, declarou.

A Indonésia é o terceiro país do exterior em que Vanderlei atua. Em 2014 foi campeão da K-League Challenge pelo Daejeon Citizen (Coreia do Sul) e, de janeiro de 2018 a abril deste ano, defendeu o Kazma, do Kuwait, onde foi um dos artilheiros da equipe.

Mediante aos objetivos atingidos nas duas primeiras experiências, Vanderlei entende que poderia ter aceitado o desafio de ir para o estrangeiro antes se soubesse que conseguiria se adaptar tão bem:

“Minha primeira experiência internacional aconteceu já aos 27 anos, mas admito que se soubesse que teria tanto sucesso por aqui, viria antes. Reconheço que no começo foi um pouco mais complicado, mas hoje não tenho problemas de adaptação. Espero ter um final de temporada tão bom quanto esse princípio e cogito sim a possibilidade de seguir jogando nessa região.”

error: Futebol Latino 2019