Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Zagueiro do Olympique de Marselha relata ter recebido ameaças após acusação de Neymar

Alvaro-Gonzalez_04_09_2020
(Foto: AFP)

*Por Danilo Di Grado

O clássico entre PSG e Olympique de Marselha, pelo campeonato francês, ganhou repercussão mundial após Neymar ter acusado o zagueiro Álvaro González de racismo.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q3_SOC

Leia Mais: Derrota no Chile foi “último ato” de Gualberto Jara no comando do Colo-Colo
MLS: Rodada de sábado é marcada por belos gols e goleada


Entretanto, ao avaliar o caso da denúncia feita pelo atleta brasileiro, a Comissão de Disciplina da Liga Francesa divulgou uma nota dizendo que ‘não há evidência suficiente que permita o estabelecimento da materialidade dos fatos de discriminação racial de Álvaro González contra Neymar, ou de Neymar contra Álvaro González’.

Por outro lado, o espanhol relatou que, diante da situação, recebeu diversos tipos de ameaças.

“Recebi mais de dois milhões de mensagens no WhatsApp com todos os tipos de ameaças, mensagens em outras línguas. Não entendi nada”, declarou em entrevista à agência ‘Dragoon Sports’

“Me enviaram fotos dos carros que utilizávamos, diziam que viriam na minha casa para me matar. Uma vez disseram que iam divulgar a loja onde meus pais trabalham e disseram que iam matá-los”.

González ainda ressaltou que cogitou uma provável saída do clube. “Pensei em sair do clube. É impossível um racista viver aqui nesta cidade [Marselha], é impossível. Disse ao treinador e ao presidente que, se não acreditassem na minha palavra, preferia sair”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *